Cursos de Tanatopraxia e Restauração Facial 
Funcionários do Serviço Funerário de SP irão retor
Funcionários do Serviço Funerário de SP irão retor

 

Funcionários do Serviço Funerário de SP irão retornar ao trabalho

03/10/2011

Sindicato decidiu pela volta após decisão da Justiça nesta quinta-feira (1º).
Trabalhadores de outros setores do município, porém, continuam em greve.

 

sfmsp

João Batista Gomes e Celso Honório, representantes do Serviço Funerário, Vlamir Lima, secretário-geral do Sindicato dos Servidores Municipais, e Paula Leila, secretária das Finanças do Sindicato, concedem entrevista após reunião do comando de greve (Foto: Marcelo Mora/G1)

 

O comando de greve do Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública e Autarquia do Município de São Paulo (Sindsep) decidiu, após reunião na tarde desta sexta-feira (2), dar continuidade à paralisação da categoria. Mas os servidores públicos que atuam no Serviço Funerário vão retornar ao trabalho de forma imediata, em cumprimento a uma decisão da Justiça.

 

“Cada secretaria tem um comando de greve. Vamos retornar ao trabalho por um motivo óbvio: entramos em uma briga em junho, mas a pressão incide no nosso bolso”, afirmou o dirigente sindical Jaime Jesus Ferreira. Ele pediu desculpas pelos transtornos causado à população. "Peço perdão a todos os familiares que passaram por constrangimentos neste período."

 

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) determinou nesta quinta-feira (1º) que os funcionários do Serviço Funerário voltem imediatamente ao trabalho. Caso contrário, o sindicato que representa a categoria será multado em R$ 60 mil por dia.

 

Apenas os serviços de transporte dos corpos e de sepultamento, considerados emergenciais, serão retomados pelos servidores de forma imediata. "Serviços como manutenção e limpeza dos cemitérios continuarão paralisados. O que não for emergencial não vai ser executado", disse João Batista Gomes, secretário de Assuntos Jurídicos do Sindsep.

 

 

O secretário-geral do sindicato, Vlamir Lima, por sua vez, leu uma nota, após a reunião do comando de greve, explicando o motivo da continuidade da paralisação. No comunicado, o sindicato disse que a Prefeitura não concedeu um reajuste de 15% à categoria.

 

"Na verdade, aumentou o chamado 'piso mínimo', que é a soma do padrão e de todas as gratificações. Ou seja, se algum servidor ainda receber menos de R$ 630, será feito um complemento (abono) para chegar neste valor. Essa medida atingiu apenas 10 mil trabalhadores aposentados", informou a nota.

 

O salário base inicial para servidores de 40 horas é de R$ 440,39, abaixo do salário mínimo, segundo o sindicato. Além disso, o sindicato negou que tenha recusado o aumento de 11,23% oferecido pela Prefeitura. "A proposta beneficiaria exclusivamente o quadro da saúde (médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem) e mesmo assim a partir de janeiro de 2012", informou o comunicado.

 

Vlamir Lima criticou ainda a decisão do Tribunal de Justiça. "É um ataque ao direito de greve." Ele anunciou que o sindicato vai recorrer da decisão.

 

A assembleia de toda a categoria, prevista para as 10h de segunda-feira (5) em frente à sede da Prefeitura, no Viaduto do Chá, Centro da capital, foi mantida. Os servidores estão em greve desde terça-feira. Os sindicalistas esperam que, na ocasião, a Prefeitura abra um canal de negociações e ponha um fim nas retaliações aos servidores em greve.

 

Os trabalhadores pedem um reajuste de 39% e a Prefeitura de São Paulo aceita dar até 11%. Nesta sexta-feira, a greve entrou no quarto dia. Segundo o sindicato, 90% dos 1,3 mil trabalhadores da área permaneciam parados.

Serviço Funerário
O setor mais prejudicado foi o Serviço Funerário. Nos velórios, os caixões precisam ser lacrados depois de 24 horas, como determina uma lei. Nos cemitérios, homens contratados para fazer a manutenção ajudavam nos enterros. A Prefeitura teve de contratar 15 carros de empresas particulares para auxiliar nos transportes de corpos e 262 guardas-civis metropolitanos foram deslocados para dirigir os carros do Serviço Funerário. Funcionários de outras áreas nos cemitérios também foram deslocados para fazer os enterros.

 

Fonte: Marcelo Mora Do G1 SP

 

 

Translate this Page
CURSOS
QUAIS OS CURSOS DE MAIOR INTERESSE
TANATOPRAXIA
RESTAURAÇÃO FACIAL
NECROMAQUIAGEM
EMBALSAMAMENTO
NECROPSIA
AGENTE FUNERÁRIO
ENUCLEAÇÃO
ORNAMENTAÇÃO
Ver Resultados

Rating: 3.1/5 (1089 votos)




ONLINE
1




Partilhe esta Página

 


 

 

 

Links Úteis

Sites de Revistas Funerárias on line:


www.funerariaonline.com.br

www.funerarianet.com.br

Sites de Funerárias:

http://www.funerarianovavida.com/

http://www.funerariacentral.com.br/

http://www.funerariasp.com.br/

http://www.grupobompastor.com.br/

http://www.funerariavaticano.com.br/

http://www.funerariasreunidas.com.br/

http://www.grupovila.com.br/funerarias/

http://www.portelafunerarias.com.br/

http://www.santacasacopacabana.com.br/

Sites de Produtos para Funerárias e Tanatopraxia:

http://www.protanato.com.br/

http://www.tanart.com.br

http://globalartigosfunerarios.com.br

http://www.tanatus.com.br

http://www.lidercasticais.com.br

Sites de Links Úteis Gerais:

http://www.policia-civ.sp.gov.br/

http://www.acadepol.mg.gov.br/

http://www.sindpolmg.org.br/portal/pagina/95

http://www.dpf.gov.br/

http://www.dprf.gov.br/

http://portal.mte.gov.br/portal-mte/

http://portal.mj.gov.br/

http://www.pgr.mpf.gov.br/

http://portal.anvisa.gov.br/

http://www.disquedenuncia.org.br/

http://www.labre.org.br/

http://www.onu-brasil.org.br/

http://www.cruzvermelha.org.br/

http://www.cnpd.org.br/

http://www.glesp.org.br/

http://www2.grandelojams.org.br/gl2010/Index.asp

http://www.glmmg.org.br/

http://www.amorc.org.br/